sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Pra quando ele nascer


No começo você foi surpresa e em seguida o maior de todos os medos! Você foi minha angústia a cada dia, a cada dor, a cada cólica. Você foi minha certeza a cada enjoo, a cada vômito. A maior alegria existente e confirmada nos ultrassons.
Você foi minha dúvida nas primeiras tremidinhas : como saber se aquilo que sentia era você ou só meu estômago? Como ter certeza se eu nunca tinha sentido antes? Sim era você!!! E foi ai que descobri o real sentido da música “depois de você, os outros são os outros e só”!!!
Ah meu Pedroca, eu temi te perder a cada segundo, eu temia acordar e ter de aceitar mais uma vez que eu estava vazia. Eu não queria me apegar, eu não queria sofrer tudo de novo, mas como não te amar?
Eu já te imaginei nos meus braços um milhão de vezes, te olhando, te namorando e sem entender como pode ter vivido um dia dentro de mim, ter gerado em mim, ter saído de mim!!! Eu te vi em meus sonhos sorrindo ao me ver!!! Já posso vislumbra-lo  correndo com o Bob, fazendo-o virar cavalo, puxando seu rabo e nascendo um amor grandão entre vocês dois. Sim, eu já me conformei com a ideia de te ver com pêlos na boca vez ou outra (acostume-se o Bob perde muitos pêlos). Já sorri sozinha enquanto pensava em como seria vê-lo andando de bicicleta todo sapeca por ai, pensando estar numa grande nave espacial!!!
Meu pequeno príncipe, perdoa de ante mão todos os erros que essa mãe tão inexperiente vai cometer na ânsia absurda de tenta acertar. Perdoa minha tpm que virá todo mês quer eu queira ou não! Perdoa quando eu chorar e não conseguir te explicar o porquê. Perdoa-me quantas vezes for necessário, porque embora eu queira ser o seu melhor, eu só serei sua mãe!


“Serei para ti única no mundo e você será para mim único.” O pequeno Príncipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrevinha comigo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...