terça-feira, 22 de julho de 2014

Prazer, pode me chamar de Toxo, Toxoplasmose!

Ainda lembro da minha primeira consulta no oftalmologista, eu tinha 9 anos e sentia dificuldade de enxergar, com um histórico familiar já acostumado com a ajuda das lentes (mãe, e irmãs adeptas fieis aos óculos) eu certamente não escaparia. Mas saí da  sala sem a receita médica, segundo o "doutô" que me atendeu naquele dia eu tava bem e não precisa de ajudinha extra coisa nenhuma. Pois bem, não satisfeita com a situação, mesmo porque não tava boa, minha mãe resolveu me levar numa clinica particular e foi ai que tudo mudou... Dessa consulta exatamente eu não lembro, mas sei bem que minha primeira armação foi azul, com formato arredondada da Turma da Mônica. Eu parecia que tinha uma bolinha no rosto, bochechuda com óculos redondo :(, terrível!!! Isso em 1999 (credo parece que é do tempo da minha vó rs).
A oftalmologista em questão foi a dr. Margareth, uma mulher educadíssima e super simpática, a partir de então nunca mais pus os pés dentro de outro consultório que não fosse o dela, fidelidade mesmo, uma confiança que acho que nunca mais vou ter com nenhum outro médico na vida. Em 2000 eu tava lá de novo, e embora o grau aumentasse as coisas estavam bem. Em 2001 as coisas mudaram...
 Não sei bem quando foi, mas comecei a sentir a visão anuviada, parecia que algo branco pouco a pouco ia me tampando o olho esquerdo, já não enxergava mais com nitidez e por mais que esfregasse o olho não saia. Algo bem estranho...daí, fomos lá fazer uma visitinha na dr. A visita veio logo após os sintomas, se não me falha a memoria em agosto ou setembro, eu tinha acabado de completar 11 anos, e como toda criança que mora em rua sem saída e cheia de vizinhos da mesma idade, vivia andando de bicicleta, patins, pega-pega..ou qualquer outra brincadeira que me fizesse correr e pular sem parar.Como eu amava! Saí naquele dia da sala com o diagnóstico e duas milhões de receitas de remédios e recomendações médicas em mãos. Eu estava com toxoplasmose no olho esquerdo e que por sorte não havia passado para o direito, ainda que avançado o caso, com medicamento e repouso tudo se resolveria (não foi falado em sequelas nesse dia), mais um pouquinho que demorássemos e eu teria perdido a visão daquele olho, mas graças a Deus ia dar tempo de resolver tudo! Teria que a partir de então tomar remédios de 6 em 6 horas, 8 em 8, pingar colírios e passar uma infeliz de uma pomada dentro do olho (como eu odiava essa pomada). Quando o iniciamos o tratamento eu não sabia o que era CORTICOIDE, eu não sabia que eu ingeria aquilo a longos goles e só fui descobrir um tempo depois o que me custou. Eu estava proibida de pular,correr ou me movimentar bruscamente. 
Nossa rotina mudou, minha irmã mais velha comprou joguinhos de tabuleiro pra brincar com as crianças da rua, mas isso não fez sucesso por lá, a gente gostava era do vento no cabelo, dos piolhos voando rs, ninguém queria brincar mais comigo e sobrava pra minhas irmãs e cunhados a parte de me alegrar. Minha mãe coitada, passava a noite acordando pra me dar remédios e trabalhando duro pra pagar paga-los e arcar com as consultas médicas que eram bem frequentes. As vezes eu chorava muito, me sentia muito mal, queria brincar e não podia, era muito chato tudo aquilo. Passado algum tempo as coisas foram melhorando, fui me acostumando e já via o braço se erguer pra dar tchau e não voltar tão cedo na Margareth. Mas aiiiii...
Ai que eu tinha fogo, eu e minha prima, a gente inventava loucuras, a gente não sossegava e um dia não sei porque a gente resolveu ir visitar a casa de uma outra prima que por coincidência ficava perto do posto de saúde, que por "mera" coincidência"  eu com 11 e ela com 10 nos achamos na idade de tomar a danada BCG, pq nossos irmãos tinham tomado e a gente tinha que tomar! Pegamos nossos cartões de vacina e fomos parar no postinho. A enfermeira, vendo duas crianças querendo tomar vacina não questionou a presença de um adulto e nos deu lindamente a vacina. Que belezinha!!! Agora teríamos mais uma marquinha  no braço também :).
Lembra que eu tava ficando boa? Pois é. Eu jamais deveria ter tomado a vacina sem comunicar a médica. A toxo retornou de uma tal forma no olho esquerdo que nos assustamos e ainda trouxe lembrancinhas ao direito. Passei a correr o risco de perder a visão nos dois olhos. Os remédios aumentaram, as frequências também. Passei a ter muito medo de não enxergar e agora por fim, depois de meses tomando remédios a base de corticoide ele passou a se mostrar no meu corpo. 
Sempre fui magrela, de não achar uma calça jeans que ficasse justinha e num BOOM, me vi inchada, muito inchada, o corpo não estava preparado pra toda aquela pancada de medicamentos e o inevitável aconteceu : Estrias apareceram. Eu mal sabia o que era aquilo, minhas irmas reclamavam de celulites, mas estrias? Francamente, nem minha mãe depois de 3 gravidez ficou marcada. Meus joelhos se tornaram pura estrias, oque??? Joelhos? Sim, boneca, eu tenho estrias nos joelhos e muita, nos braços próximo as axilas. E nos culotes? Sim, de montão e no bumbum é como se eu fosse uma zebra, não há pele sã, as coxas também foram tomadas. Aos 11 aprendi sobre estrias!  Aos 11 parei de usar biquínis e maiôs, aos 11 descobri que muitas pessoas são bem injustas aos olhar para os corpos alheios e julgar sem saber bem o que se passa. 
Bom, é lógico que fiquei "boa", mas antes disso em dezembro daquele ano eu passei bem mal e fiquei internada, algo do tipo convulsões, 3 no mesmo dia. Talvez excesso de medicamentos. Minha visão nunca mais foi a mesma, continuei com meu bom e velho óculos, mas lá no fundo do meu olho as marcas permanecem. Tenho cicatrizes que não vão desaparecer e que tratei de aprender a lidar com elas, minha visão não é perfeita, enxergo milhares de postos pretos que ficam mais incômodos em paredes claras e dias ensolarados (tipo quando se tá de enxaqueca). Eles estão sempre aqui, tem horas que ate esqueço deles, a gente ja se completa. As estrias também são minhas, ainda que eu ainda as rejeite (os pontos eu aceito), eu ainda me choco ao me ver tão marcada, eu sinto vergonha ao me trocar na frente de outras pessoas, e as vezes tenho vergonha do meu marido. Nunca fui ao dermatologista pra tentar resolver isso, ainda que tivesse muita vontade. A gente sabe bem o que carrega no corpo, eu sofreria sessões e mais sessões e talvez não tivesse resultado. Elas são profundas e antigas, acho que preciso de um transplante de pele (existe?rs) As do joelho eu lido bem, coloco saia e shorts e finjo que não é comigo, mas as da bunda me deixam muito frustrada. Tem gente que toma sol e as danadinhas somem, eu se invento tenho o amargo resultado de ve-las mais evidente.
A gravidez sempre me  preocupou por dois motivos : Toxo e estrias. Desde 2009 visito anualmente a dr. Margareth e ela me consolou ao dizer que como eu estava bem não teria problemas ao engravidar, mas sabe como é,ne? A gente sempre tem medo. Meu índice de toxo no pré-natal foi alto, isso é, de fato um dia eu a tive, e ela ta bem ali morta, mas dentro de mim, indicando nos exames que nós duas somos cúmplices. As estrias eu tento evitar ainda que as vezes me dê um nó na garganta e me faça olhar pra minha barriga despedindo, sabendo que talvez daqui 5 meses eu já não a reconheça também. Tenho muito medo, mas o que há de se fazer? São as marcas do amor, que em mim causam dor.
Depois de tudo isso é claro passei a ter medo e horror total a gatos, não consigo ser simpática a eles e corro, atravesso rua, mudo de posição se vejo um. Mas entendo que algumas pessoas contraem a doença deles  e o próprio organismo combate. Aprendi também a agradecer. Sei de pessoas que tiveram  a doença e ficaram CEGAS, em que o caso foi mais grave.
Eu pularia facilmente esse capítulo da minha vida!!!


Obs : A propósito, o bebê ta muito bem!!!:)


Ósculos  e Amplexos

2 comentários:

  1. Amandinha não culpe os gatos!! Provavelmente vc nunca comeu as fezes deles e eles só transmitem toxo nas fezes e apenas 1 vez na vida! É muito possível que vc tenha pego a toxo comendo carne mal passada, água não tratada ou verdura mal lavada!
    Eu tenho toxo, com lesão na mácula da retina do olho esquerdo e tenho certeza que não peguei de nenhum gato. ;)

    Mas então, vc sabe qual a sua acuidade no olho ruim? Acuidade menor ou igual a 10% em um olho, te torna paciente "olho único" ou "portador de visão monocular" o que lhe dará direito à reserva de vagas para PCD/PNE em concursos públicos conforme a Sumula 377 do STF (algumas leis estaduais tb já tratam do assunto)...

    ResponderExcluir
  2. Waleska, eu não sabia dessa informação importantíssima que passou sobre vagas em concursos. Eu vou procurar saber sobre o quanto eu tenho de acuidade, sei somente que juntando os dois olhos não dá um rs, quase que não fui aprovada no exame médico da cnh. Muito obrigada de novo!!!!bjos

    ResponderExcluir

Escrevinha comigo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...